Presidente da Câmara dá explicações à Assembleia Municipal sobre alegado desvio de verbas da Prazilândia

O presidente da  Câmara de Castanheira de Pera explicou ontem à tarde aos membros da Assembleia Municipal o que está a ser feito na sequência do alegado desvio de verbas na empresa Prazilância, detida pela autarquia.

“Ouvimos as informações do senhor presidente e tomámos conhecimento das ‘démarches’ que estão a ser feitas”, disse à agência Lusa a presidente da Assembleia Municipal de Castanheira de Pera, Maria da Conceição Soares.

Maria da Conceição Soares esclareceu que na sessão, extraordinária, o edil referiu a auditoria à empresa municipal Prazilândia e a investigação solicitada ao Ministério Público, não tendo sido tomada qualquer deliberação.

A presidente da Assembleia acrescentou que não foi transmitido aos membros o valor do suposto desvio – que “está a ser apurado” – nem foi revelada uma data para a conclusão da auditoria à Prazilândia.

No passado dia 14, a Câmara, de maioria PS, pediu ao Ministério Público para investigar o suposto “desvio de dinheiro para fins próprios” por parte de um administrador da empresa municipal.

Em declarações à agência Lusa nessa semana, o presidente da autarquia, Fernando Lopes, referiu que a deliberação foi tomada depois de ter sido informada, nesse mesmo dia, pela empresa municipal Prazilândia, da demissão de um seu administrador.

Segundo o autarca, o administrador, António Bebiano Carreira, que era, também, director do jornal O Castanheirense, propriedade do município, “demitiu-se do cargo quando foi confrontado com a ausência de documentos de suporte de despesa”.

“Ele assumiu as culpas e demitiu-se”, adiantou Fernando Lopes, assinalando que o município optou por não abrir nenhum inquérito para apurar as circunstâncias em que ocorreu o alegado desvio de verbas, de “alguns milhares de euros”, mas remeter essa matéria para as instâncias próprias, neste caso o Ministério Público.

Deliberou, contudo, “realizar uma auditoria à empresa municipal desde a sua fundação”, em 2003, ano em que António Bebiano Carreira entrou para o Conselho de Administração, revelou o presidente da Câmara de Castanheira de Pera.

A empresa municipal Prazilândia gere o Parque Azul, que inclui a praia das Rocas, os museus Casa do Tempo e do Lagar do Poço Corga, e edita o jornal O Castanheirense.

 

Advertisements

Sobre factualidades
Noticias sobre temas e factos da actualidade

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: