Bombeiros agradecem com ouro apoios da Câmara de Figueiró dos Vinhos

A Câmara Municipal de Figueiró dos Vinhos recebeu ontem, domingo, o Crachá de Ouro da Liga dos Bombeiros Portugueses como forma de agradecimento e reconhecimento pelo apoio prestado à corporação local. Na mesma cerimónia, presidida pelo secretário de Estado da Administração Interna, foi distinguido, também, o presidente da Assembleia Geral da Associação Humanitária, com a Medalha dos Serviços Distintos.

O presidente da autarquia, Rui Silva, que fez questão de se rodear dos vereadores presentes no momento de receber o Crachá de Ouro, agradeceu a distinção apesar de afirmar que o executivo «não fez mais do que a sua obrigação» em ajudar os bombeiros que têm demonstrado ser um «grande exemplo de maturidade e de solidez».

Referindo que os soldados da paz nunca passaram por «facilidades» o autarca social-democrata considerou que «os bombeiros dão hoje um bom exemplo à sociedade» pelo que a «comunidade deve colocar os olhos nos bombeiros».

Aproveitando a presença do secretário de Estado, Rui Silva fez-lhe um «pedido do fundo do coração» para que «ajude os bombeiros de Figueiró dos Vinhos e de Portugal».

Para além de ter comemorado o seu 77º aniversário, os Bombeiros Voluntários de Figueiró dos Vinhos inaugurou as obras de ampliação e requalificação do seu quartel. Obras orçadas em cerca de meio milhar de euros, comparticipadas em 85 por cento de fundos comunitários e que decorreram durante os últimos dois anos.

Na ocasião, o presidente da direção daquela associação humanitária enalteceu a importância da conclusão daquelas obras ansiadas desde 1990. Agora, disse Filipe Silva, a instituição passa a usufruir de melhores condições para servir os seus bombeiros, nomeadamente, novos balneários, vestiários, camaratas, central de comunicações, gabinetes de chefias e de comando, cozinha, lavandaria e parque diferenciado para viaturas.

Para a sua concretização a associação contou com o apoio do atual presidente da Assembleia Geral, Luís Santos Coelho. Daí que a direção tenha proposta à Liga para que o mesmo fosse condecorado com a Medalha de Serviços Distintos.

Se o trabalho dos bombeiros de Figueiró dos Vinhos foi enaltecido pelos vários oradores, como foi o caso do seu comandante Joaquim Pinto e do presidente da Federação Distrital de Bombeiros do Distrito de Leiria, Mário Cerol, também o vice-presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses não poupou palavras elogiosas aos soldados da paz.

Para José Ferreira, «apesar de voluntários» os bombeiros «são profissionais nas suas missões» embora sejam os «únicos voluntários do país que são obrigados a dar horas ao Estado para continuarem a ser voluntários».

Sublinhando a importância da recente aprovação, em Conselho de Ministros, da alteração ao regime jurídico aplicável aos bombeiros portugueses, procedendo-se a reajustamentos no sentido de uma mais eficaz proteção social e da harmonização de carreiras dos bombeiros voluntários, o vice-presidente da Liga dos Bombeiros considerou tratar-se de um «avanço e de uma correção» a diplomas que fizeram com que muitas corporações «estejam a viver muitas dificuldades».

Contudo, José Ferreira apelou ao secretário de Estado para a necessidade de ser revista a Lei de Financiamento das Associações Humanitárias e uma «urgente» definição do modelo de formação, entendendo que «a Escola Nacional de Bombeiros deixa muito a desejar».

Ainda, na sua intervenção, o vice-presidente da Liga deu alguns exemplos de «gorduras» que necessitam de ser cortadas, como é o caso dos custos com a ambulância de Suporte Imediato de Vida (SIV) do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) de Figueiró dos Vinhos.

Segundo José Ferreira, aquela viatura de socorro médico tem uma média de utilização de um socorro em cada quatro dias, com a agravante que durante o dia as urgências pré-hospitalares serem efetuadas pelos bombeiros.

Aquele dirigente criticou, também, as «declarações infelizes e falsas» do presidente da Associação Portuguesa de Bombeiros Voluntários, que recentemente foram tornadas públicas, dando conta da existência de jovens, sem formação específica, a tripular ambulâncias dos corpos de bombeiros.

Por sua vez, o secretário de Estado da Administração Interna não tem dúvidas que os bombeiros «são a espinha dorsal do sistema de proteção civil» em Portugal tendo destacado o seu «profissionalismo na ação» que desempenham.

Daí que, Filipe Lobo d’Ávila tenha defendido a necessidade de haver «formas de estimular e motivar o voluntariado». Uma atitude a que o Governo «não irá, seguramente, hesitar em fazê-lo».

O governante aproveitou para sublinhar a importância do «pacote legislativo» aprovado em Conselho de Ministros da passada quinta-feira, e que visa, essencialmente, reforçar a proteção social dos bombeiros.

Filipe Lobo d’Ávila destacou a implementação de um sistema de acompanhamento da saúde do bombeiro, a criação da carreira de bombeiro especialista e a instituição da possibilidade de transferência de bombeiros no quadro de reserva para um quadro ativo de outro corpo de bombeiros. Como também a possibilidade de reembolso de propinas aos bombeiros que frequentem o ensino superior público ou privado.

O secretário de Estado sublinhou, ainda, a alteração ao diploma que define o regime jurídico aplicável à constituição, organização, funcionamento e extinção dos corpos de bombeiros, no território continentes, no sentido de garantir maior flexibilidade na constituição de agrupamento ou forças conjuntas entre corpos de bombeiros, eliminando a área do concelho como limite.

No seu entender, o Ministério da Administração Interna «procura dar provas de que está sempre ao lado dos bombeiros e de saber ouvir todos os agentes da proteção civil» e, relembrando a «expressão extraordinária» proferida minutos antes pelo comandante dos bombeiros de Figueiró dos Vinhos, o brilho de que todos os bombeiros têm é incrível».

Orlando Cardoso | Diário de Leiria | Diário de Coimbra

About these ads

Sobre ncentro
Edição digital de jornal regional, com abrangência na zona Centro de Portugal, nomeadamente Norte do distrito de Leiria e Sul do distrito

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: