Pombal anima povo com seculares festas do Bodo

Pombal está em festa até segunda-feira para cumprir a tradição e devolver ao povo o secular Bodo. Os festejos, de origem remota, é uma “festa do povo para o povo”, diz o presidente da Câmara Municipal, que se junta à empresa municipal PMUGEST, à associação de desenvolvimento ADILPOM e à escola profissional ETAP, para organizar, mais uma edição, daquelas que são “as festas mais importantes do concelho”.

Considerando que “os tempos actuais são difíceis para todos”, Narciso Mota refere que “não podemos descurar a missão do Município de continuar a apoiar a produção artística e a promover eventos de âmbito cultural” daí que a autarquia se propôs “manter o elevado patamar de qualidade do programa das Festas do Bodo, com o mesmo rigor orçamental de sempre”.

“Com o apoio de todos os que ainda sentem o pulsar da cidade e do concelho de Pombal, apresentamos um programa diversificado, que vai desde a música à dança, passando pela animação de rua, iniciativas ligadas ao desporto e ao empreendedorismo, até às exposições e workshops, assinalando-se também, em 2012, a comemoração dos 500 anos da atribuição do Foral Manuelino a Pombal”, diz o autarca social-democrata.

Caberá à secretária de Estado dos Assuntos Parlamentares e da Igualdade, Teresa Morais, presidir hoje, sexta-feira, à inauguração oficial das seculares Festas do Bodo. Uma sessão solene que decorrerá, a partir das 18 horas, no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

A governante inaugurará, ainda, as exposições “D. Manuel I revisita Pombal”, nos Claustros dos Paços do Concelho, “O Marquês visto pela Marquês”, no Museu Marquês de Pombal, e “Louriçal sucede a vida, persiste no sonho” no Arquivo Municipal. Bem como, os ateliês dinamizados pela Escola Tecnológica Artistica e Profissional sobre Empreendedorismo e Sustentabilidade, no Jarim do Cardal.

A noite do primeiro dia dos festejos será preenchida com celebração de Missa e Proclamação da Palavra na Igreja do Cardal e com animação com o grupo de cantares “Os Rouxinóis do Arunca”, no jardim municipal, enquanto os “Oquestrada” subirão ao palco principal, no Largo do Arnado. O dia encerrará com o Dj The Freak Desejays.

Do programa para sábado, o destaque vai para as cerimónias comemorativas do VII Capítulo da Confraria do Bodo (11:00 horas) e para a 30ª Prova do Bodo/Derovo e 11ª Caminhada do Bodo (19:00 horas). A animação da noite estará a cargo do “Boss Ac” e dos Dj’s Ana Arroja e Kiko. No jardim municipal decorrerá a entrega de prémios do concurso “Boneca de trapo, vestido de chita: Maria Fogaça” e o 4º Festival da Canção Infantil “Canta Pombal” com acompanhamento musical da Banda Filarmónica Ilhense.

O ponto alto dos festejos acontecerá ao final do dia de domingo, quando sair à rua a Procissão em honra de Nossa Senhora do Cardal, após celebração de missa solene. À noite, o Jardim do Cardal receberá o tradicional festival de folclore que contará com a participação de grupos oriundos de Porto de Mós, Cávado, Vila Nova de Paiva, Aveiro, Salvaterra de Magos, para além do anfitrião Típico de Pombal. No Largo do Arnado subirá ao palco a conhecida artista Aurea, que antecederá a actuação dos Dj’s Angel e NS.

Os festejos encerrarão na segunda-feira com a actuação dos “Lucky Duckies” no Jardim do Cardal, enquanto no palco principal as atenções estarão dirigidas para Mickael Carreira. Antes, haverá uma demonstração de ginástica acrobática. A noite prolongar-se-á com os Dj’s Eurico Lisboa & Mc Fubu e Pedro G.

Para além da vertente recreativa e cultural, o Bodo conta, ainda, com uma mostra de actividades económicas, uma área de artesanato internacional e os tradicionais divertimentos na feira popular.

À semelhança da posição assumida por outros presidentes de Câmara da região, e até do país, Narciso Mota considera a Lei dos Compromissos, aprovada pelo Governo, não só como um “bloqueio” mas também “limitativa à gestão do dia-a-dia”. No entender do autarca social-democrata, aquela lei “penaliza os cumpridores beneficiando os incumpridores, retirando a pouca autonomia que os autarcas já tinham”. “Ficam sem estratégia de desenvolvimento, com o risco de não poder perspectivar e realizar obras de carência básica, no curto e médio prazo”, diz.

Esta é um dos seus “desabafos” que irá transmitir à secretária de Estado Teresa Morais, logo mais, aquando da inauguração oficial das festas. Narciso Mota irá transmitir-lhe, ainda, o que “ansiamos e merecemos” para Pombal. Nomeadamente, “a ampliação do Centro de Saúde, a construção da Unidade de Cuidados Continuados, de Obras de Regeneração Urbana, Ambiente, Abastecimento de Água e Saneamento, mais centros escolares e a construção do Centro de Interpretação e Museológico de Sicó”.

Para o social-democrata Narciso Mota ser presidente de Câmara é uma função “motivadora e entusiasmante” mas com a legislação vigente “torna-se cada vez mais espinhosa, difícil e penalizadora, sem a autonomia de gestão que deveria ter”.

Orlando Cardoso | Diário de Coimbra

Advertisements

Sobre factualidades
Noticias sobre temas e factos da actualidade

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: