Deputados eleitos por Leiria justificam aprovação da agregação das freguesias

Pedro Pimpao 2Os sete deputados da maioria PSD e CDS/PP, eleitos por Leiria, justificam o seu voto favorável à reorganização administrativa do território das freguesias com a “coerência e responsabilidade na vida pública” onde “o interesse colectivo deve sempre sobrepor-se às questões particulares de qualquer responsável político ou de mera estratégia partidária”.

Fernando Marques, Paulo Batista Santos, Pedro Pimpão, Conceição Jardim, Laura Esperança, Valter Ribeiro (PSD) e Manuel Isaac (CDS/PP), referem, na sua declaração de votos, que disseram sim “aos autarcas que seriamente participaram e concretizaram nos seus municípios esta reforma administrativa, que representam a larga maioria das autarquias do distrito de Leiria e legitimamente esperam que Assembleia da República confirme o trabalho que realizaram”.

“Dizemos sim a uma maior equidade na gestão dos dinheiros públicos que permita orientar os recursos disponíveis para as famílias e sectores económicos da região, e ainda para áreas prioritárias como a saúde, a educação ou a segurança, numa opção distinta da visão despesista do Partido Socialista”, afirmam, acrescentando que, disseram também sim, “à sustentabilidade financeira, a regulação do perímetro de actuação das autarquias e a mudança do paradigma de gestão autárquica, porque acreditamos no reforço do Poder Local e ajustado às reais necessidades do País”.

“Dizemos sim à Reforma da Administração Local, porque orientada para a melhoria da prestação do serviço público, aumentando a eficiência e reduzindo custos, considerando ainda as especificidades locais e objectivos de coesão territorial”, concluem.

Os parlamentares consideram que votaram a favor daquela iniciativa legislativa porque “tal como o Governo inscreveu no Livro Verde da Reforma da Administração Local, a Reorganização Administrativa do Território impõe-se, na actualidade, como um pilar fundamental para a melhoria da gestão do território e da prestação de serviço público aos cidadãos”.

Dizem defender “o reforço do papel das autarquias, necessariamente numa nova abordagem de optimização e partilha de recursos, porque vivemos num tempo que exige soluções para os problemas que jamais se resolverão negando a realidade”.

No mesmo documento, os deputados afirmam que participaram no debate nacional sobre a Reforma da Administração local, “iniciado em Setembro de 2011, nos seus vários eixos de actuação: a reforma do Sector Empresarial Local, a Organização do Território, a Gestão Municipal, Intermunicipal e o Financiamento e a Democracia Local”.

“Apresentámos propostas concretas de melhoria das soluções preconizadas pelo Governo, nomeadamente em sede dos regimes previstos para o Sector Empresarial Local, para a gestão municipal e também para a designada reorganização do território das freguesias. Resultou deste processo um quadro inequivocamente mais favorável em termos da reorganização para os municípios do distrito de Leiria”, dizem.

Na mesma declaração de voto, os eleitos dos partidos da maioria, apelam “ao envolvimento de todos no desafio de melhorar a administração local em tempos de restrições financeiras, no quadro de um exigente Programa de Assistência Económica e Financeira que Portugal se viu obrigado a assinar, negociado em maio de 2011 por um Governo do Partido Socialista e onde se inscreveu, entre outras obrigações, o objectivo de reduzir o número de autarquias”.

“Acolhemos sugestões de vários quadrantes políticos e promovemos o diálogo com autarcas, dirigentes associativos, sindicatos e com vários grupos de cidadãos, o que contrasta com a injustificada inércia e chocante irresponsabilidade do Partido Socialista na discussão desta reforma administrativa”, referem ao mesmo tempo que se dizem “convictos da necessidade desta reforma, na firme certeza de que deveremos preparar as próximas décadas com um modelo de administração local adequado a um mundo novo, nas dificuldades e nas oportunidades”.

 

Anúncios

Sobre factualidades
Noticias sobre temas e factos da actualidade

4 Responses to Deputados eleitos por Leiria justificam aprovação da agregação das freguesias

    • Anti parasitas says:

      Palhaços sim, mas também chulos, só se não tiverem mesmo nenhuma vergonha é que podem pedir para votar novamente neles.

    • Jarvasio says:

      Subscrevo na integra !!!!
      Penso que o povo irá responder a isso e mais, se tinham aspiraçoes Politicas mais vale procurar emprego pois não deverão voltar a sentar o rabo na assembleia da Republica.

  1. K0iZo says:

    Lá se vai o resto dos poucos centros de saude que existiam nas freguesias, agora estou para ver como é que os mais velhos vão ao seu medico de familia buscar as receitas, talvez Fernando Marques, Paulo Batista Santos, Pedro Pimpão, Conceição Jardim, Laura Esperança, Valter Ribeiro (PSD) e Manuel Isaac (CDS/PP) não se importem de lhes dar boleia cada vez que for preciso.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: