Presidente da Câmara de Pombal critica Governo e EDP

Narciso Mota3 O presidente da Câmara de Pombal, Narciso Mota, criticou hoje o Governo e a EDP por falta de liderança e de preparação para responder às consequências do mau tempo dos últimos dias.

“Quem, como eu, andou no terreno, motivando, liderando, decidindo e ajudando na resolução das diversas situações de calamidade, notou bem a falta de meios de comunicação fixos e móveis, quer dos operadores privados de telecomunicações quer lamentavelmente do próprio Sistema Integrado de Redes de Emergência e Segurança de Portugal”, começou por referir o presidente da Câmara de Pombal.

Num comunicado, que foi também enviado para a Presidência da República, presidente da Assembleia da República, líderes dos Grupos Parlamentares, Gabinete do primeiro-ministro, Ministério da Administração Interna, Ministério da Economia, Associação Nacional de Municípios Portugueses, Portugal Telecom e Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos, o autarca salientou também a “falta de uma entidade nacional coordenadora na gestão da crise, que liderasse a ação prestimosa dos bombeiros ou das forças de segurança””.

Falou ainda na “ausência de uma voz amiga e solidária com responsabilidade tutelar, que perguntasse se estava tudo bem ou se era preciso ajuda”.

Narciso Mota considerou ser de “lamentar” que a EDP “tenha manifestado, nestes dias, uma tão profunda impreparação para acudir a situações de emergência nacional”.

Para o autarca, a empresa “demonstrou que perdeu a capacidade de resposta às necessidades de abastecimento em tempo de crise, colocando-se hoje a dúvida de como corresponderá para providenciar o abastecimento energético em caso de crise mais grave”.

Prosseguindo nas críticas, o presidente lamentou ainda o “desaparecimento dos quadros técnicos mais qualificados da EDP afetos aos diversos concelhos, por força de reformas antecipadas, que os substituíram por jovens quadros sem capacidade de decisão no terreno, completamente dependentes de administrações centralizadas em Lisboa e Porto, que lhes cortam a capacidade de resolução de problemas locais e imediatos”.

“A EDP, por força de estar mais preocupada com mega-investimentos no estrangeiro, deixou de ocupar o seu desígnio nacional de parceiro no desenvolvimento económico do nosso país. Um parceiro de quem os nossos empresários dependem para poder laborar, produzir e criar riqueza, mas um parceiro que, pela ineficiência demonstrada neste fim de semana, é um parceiro que terá que repensar o seu papel na estratégia de desenvolvimento nacional”, acrescentou Narciso Mota.

Anúncios

Sobre factualidades
Noticias sobre temas e factos da actualidade

One Response to Presidente da Câmara de Pombal critica Governo e EDP

  1. Evagelista Mendes says:

    Muito Bem. Autárquicos como este faz falta em Portugal e dão o exemplo de que servem as suas populações. Não é como os que estão em Lisboa e que só se interessam em encher os seus bolsos à custa do zé povinho.
    A EDP devia ser obrigado a pagar uma indemnização a todos os seus clientes que ficaram sem energia desde o passado sábado mas não é só a EDP é também a Portugal Telecom. Em vez de investir no Brasl deveriam é requalificar as nossas redes de distribuição de energia e colocá-la subterráneas. Assim, provavelmente o problema não seria tão grave. Estou a 5 dias sem luz, e não se vislumbra nenhuma movimentação por parte de pessoal da EDP e Portugal Telecom. É UMA VERGONHA!!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: