“Não sou um homem de pressões venham elas de onde vierem”

Narciso MotaO presidente da Câmara de Pombal, Narciso Mota, reafirma que não será candidato à autarquia de Leiria, mesmo que para tal seja convidado pelo líder nacional do PSD e primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho. “Não sou um homem de pressões nem de sensibilizações, venham elas de onde vierem”, afirma o autarca social-democrata.

Conforme o Diário de Leiria publicou, na sua edição de quarta-feira, Passos Coelho iria tentar convencer Narciso Mota a aceitar ser o cabeça de lista à presidência da autarquia leiriense, uma vez que está impedido de se recandidatar ao município que lidera há 20 anos, por imposição legal.

Ao final da tarde desse mesmo dia, o autarca disse, em entrevista à Rádio Cardal, o que tem vindo a afirmar há alguns meses. “Já esclareci que nunca seria candidato à Câmara de Leiria”, frisa.

“Sou um homem de acção com objectividade de vida e sempre me auto-orientei na minha vida profissionale política e não é agora que irei mudar com pressões de Lisboa”, sublinha, adiantando estar “ligado incondicionalmente ao concelho de Pombal”.

Para Narciso Mota, de 66 anos de idade, “47 anos efectivos de serviço e numa situação de aposentado”, Leiria tem “muitos candidatos credíveis, alguns que até são deputados, e outros que têm também muita experiência política e que estão ligados ao PSD”. “Esses sim, a convite do senhor primeiro-ministro, se podem disponibilizar para apresentar a sua candidatura com um projecto credível e vencedor”, realça.

Contudo, o autarca, que reside na cidade de Leiria, refere que está disponível para conversar com Pedro Passos Coelho, caso seja convidado para tal. “Procurarei trocar impressões com ele e terei muito orgulho e muita honra em dizer-lhe, efectivamente, aquilo que se deve fazer para o distrito de Leiria”, sublinha.

Na opinião de Narciso Mota, o país “precisa de políticos honestos que não pensem só em eleições de quatro em quatro anos” mas que “pensem no futuro das novas gerações e no futuro de Portugal” nem que “usem aquela máxima de que o que hoje é verdade amanhã pode ser mentira”. “Há que assumir compromissos e não promessas”, diz.

Quanto ao candidato social-democrata à Câmara de Pombal, o ainda presidente da autarquia, diz ter a sua preferência pessoal, mas que não a irá revelar. “Estamos à espera que o presidente da Comissão Política Concelhia nos diga qual será a sua escolha”, refere, adiantando que o PSD de Pombal “tem muitos candidatos disponíveis com competência”, como é o caso de Diogo Mateus, seu vice-presidente, ou João Coucelo, líder da bancada na Assembleia Municipal. “Esses são dois entre vários candidatos possíveis”, frisa.

 

Anúncios

Sobre factualidades
Noticias sobre temas e factos da actualidade

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: