Jornalistas de Leiria criam revista “online”

preguicaQuatro jornalistas de Leiria criaram, sem qualquer tipo de financiamento, a Preguiça Magazine, uma revista “online” sobre culturas, lazer, ideias e experiências.

Ricardo Graça, 32 anos, fotojornalista, e Cláudio Garcia, 37 anos, jornalista, há muito que idealizavam a criação de um projeto que mostrasse às pessoas que existem vários eventos a acontecer em Leiria. Convidaram Paula Lagoa, 31 anos, e Pedro Miguel, 37 anos, ambos jornalistas, e no dia 10 de janeiro a Preguiça Magazine ficou “online”.

“Apesar de sermos os quatro os fundadores, a Preguiça desde o início que conta com a colaboração de várias pessoas”, salientam, revelando que o projeto é a “custo zero”.

“Trabalhamos ‘pro bono’. Nesta fase, queremos manter o ritmo de publicação, mas no futuro queremos captar parceiros, através das nossas ideias”, referem.

O projeto pretende colmatar a falta de divulgação da agenda cultural da região. “Cansamo-nos de ouvir as pessoas dizerem que não se passa nada em Leiria. Com a Preguiça Magazine queremos mostrar o contrário. Os jornais não têm espaço para divulgar todos os eventos que acontecem e é o que pretendemos fazer, ajudando as associações a mostrar o que fazem”, explicaram.

A Preguiça Magazine apresenta um calendário, com os eventos do dia, mas o projeto não se resume a uma agenda diária. São publicados vários trabalhos semanalmente. Os artigos são escritos obedecendo às regras básicas do jornalismo, mas através de uma linguagem “mais descontraída” e até “irreverente”.

Assume-se como um projeto “totalmente livre e independente, que defende a criatividade editorial e adota os novos meios tecnológicos e multimédia para produzir jornalismo atrativo, irreverente e imaginativo”, salientou Paula Lagoa.

“Há sempre seis trabalhos em destaque. Os conteúdos são renovados todas as quintas-feiras. Aqui não há falta de espaço e não temos a preocupação de escrever de forma formal, como é necessário fazê-lo num jornal. Desta forma, cria uma maior proximidade com o público”.

Na Preguiça, “há cinema, artes, letras, música e tendências, o que inclui gastronomia, comércio alternativo” e tudo aquilo que existe e que faz vibrar, diverte e emociona”, disse Paula Lagoa, informando ainda das secções fixas dedicadas à música, moda, vídeo e fotografia.

Na Rádio Preguiça rodam programas de autor e um folhetim escrito a várias mãos por escritores convidados. “Há uma componente de ajudar as associações culturais a divulgarem o seu trabalho”, acrescentam.

Em dois meses já somam “100 mil visualizações” dos quatro cantos do mundo. “Não sabendo, as pessoas estavam à espera de algo assim. Não inventámos nada, mas preenchemos um espaço”, dizem.

“Orgulhamo-nos dos vários parceiros que já se associaram à nossa causa e que incluem empresas, estabelecimentos comerciais, a rede FNAC e a Câmara Municipal de Leiria”, referem.

A Preguiça Magazine está alojada em preguicamagazine.com e mantém páginas nas redes sociais Facebook e Twitter, além de um canal no YouTube.

Anúncios

Sobre factualidades
Noticias sobre temas e factos da actualidade

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: