Narciso Mota “pediu” a Passos Coelho para reapreciar agregação de freguesias

aniv PSDO presidente da Câmara de Pombal, lamentou, sábado, que tenha sido imposta a extinção de quatro freguesias no seu concelho. Narciso Mota falava nas celebrações do 39º aniversário do Partido Social Democrata (PSD), que se realizou no Expocentro com a presença de Pedro Passos Coelho, tendo pedido para que a “situação fosse reapreciada com sentido de Estado”.

Para aquele autarca social-democrata, a reorganização administrativa do território “não traz economia nenhuma” desejando que o Governo “não despreze os autarcas”.

Aliás, o Poder Local esteve bem presente nas comemorações do partido, que juntou cerca de 600 pessoas no centro municipal de exposições de Pombal, no mesmo palco onde, em 2005, Marques Mendes foi eleito presidente do partido em congresso nacional.

Narciso Mota aproveitou a ocasião para lançar, publicamente, o seu vice-presidente Diogo Mateus como seu sucessor na presidência da autarquia a que preside há 20 anos. “Não tenho dúvidas que Diogo Mateus vai sair vencedor e nos mandatos seguintes, fazendo mais e melhor”, disse.

Em resposta, o candidato elogiou o “trabalho e honestidade” de Narciso Mota e o seu contributo para a afirmação do PSD em Pombal, onde desde 1989, “não perde qualquer eleição”. Diogo terminou a sua intervenção citando o Papa Francisco e dizendo que “o verdadeiro poder é o serviço”.

Também Fernando Costa, líder do PSD Leiria e ainda presidente da Câmara de Caldas da Rainha enalteceu a obra de Narciso Mota. “É o exemplo de um grande autarca” e “se todos fossem como ele não havia câmaras falidas nem planos especiais para as recuperar”, disse.

No seu discurso de cerca de 40 minutos, e sem a presença de notáveis do partido, sobretudo de ex-presidentes, Pedro Passos Coelho referiu-se ao trabalho realizado nos últimos dois anos pelo Governo que lidera. Até porque “seria uma tolice muito grande não reconhecer o que fizemos”, frisou.

Iniciou a sua intervenção a falar de “humildade democrática” e a afirmar que “não há uma verdadeira democracia sem pluralismo político”. “O futuro do país está hoje muito nas nossas mãos, mas não só nas nossas”.

Depois referiu-se às “vozes avalizadas e criteriosas” que aquando da apresentação do Orçamento de Estado para 2013 fizeram um “exercício de terror para os portugueses assustando-os sem necessidade”. “Deixem de ameaçar com medo e de incitar à revolta”, realçou.

Passos Coelho prosseguiu a sua intervenção dizendo que “estamos em condições de preparar o nosso futuro” numa “altura que é essencial fechar o programa de assistência negociado com o PS e abrir uma nova janela de esperança”.

Apelou, ainda, a um “amplo entendimento da sociedade”. “Estamos abertos a discutir as nossas concretas com todos” referiu, adiantando que “quem governa não pode governar sob o lema do quero, posso e mando” uma vez que “tem de ter flexibilidade”.

A terminar, o líder nacional do PSD e primeiro-ministro deixou uma mensagem ao CDS-PP. Reconhecendo que os dois partidos são diferentes, Coelho disse que “muito do que o nosso partido tem feito deve-se também à acção do parceiro de coligação”, concluindo que “este Governo não seria possível sem o empenhamento” do mesmo parceiro de coligação.

Deixou ainda uma palavra aos vários candidatos autarcas presentes no pavilhão. “O PSD sempre foi um grande partido do poder local” pelo que espera “um bom resultado nas eleições autárquicas” deste ano. “Aconteça o que acontecer continuará a ser um grande partido”, garantiu, acrescentando que “também não vai ser um espécie de pântano e um colapso nacional”. “Enquanto eu for primeiro-ministro não haverá pântanos em Portugal”, garantiu.

Anúncios

Sobre factualidades
Noticias sobre temas e factos da actualidade

2 Responses to Narciso Mota “pediu” a Passos Coelho para reapreciar agregação de freguesias

  1. amilcar barros malho says:

    Tal como dizem os responsáveis do PSD de Pombal, espero que o Diogo Mateus seja o próximo Presidente de Câmara. Porque em Pombal ganha, não o melhor candidato mas sim o PSD. Não digo isto por achar que o Diogo Mateus não é um bom candidato. Porque será de certeza melhor do que o anterior. Não poderá contudo avaliar, beneficiar ou prejudicar cidadãos que emitem opinião em relação a ele ou à CMP. A visita do Passos deve ter sido para comemorar o fim destas atitudes dignas de uma ditadura.

  2. Ricardo Duarte says:

    tendo pedido para que a “situação fosse reapreciada com sentido de Estado”.

    Muito boa ideia: fundir ainda mais Juntas de Freguesia! Começa com a de Pombal e integra-a no Município, depois são necessárias apenas 4: Norte, Sul, Este e Oeste do Concelho.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: