Mulher acusada de encomendar morte de ex-marido em silêncio em tribunal

julgamento encomenda homicidioO Tribunal de Pombal começou a julgar ontem uma mulher de 59 anos de idade acusada de ter contratado a morte do seu ex-marido, em 2008 na freguesia de Meirinhas. Perante o colectivo de juízes a arguida optou pelo silêncio. Ao seu lado, no banco dos réus, esteve sentado o ex-marido e a sua actual mulher, acusados de vários crimes relacionados com violência doméstica e ofensas à integridade física.

O casamento de Maria Arminda e Diamantino Mota já vinha a deteriorar-se a algum tempo. Aliás, o homem chegou a ser condenado a uma pena, suspensa, de 12 meses de prisão, pela prática de um crime de maus tratos sobre a mulher.

Não obstante essa condenação e a existência do processo de divórcio, a relação entre o casal manteve-se conflituosa, devido, em grande parte, a discordâncias relativas à forma de partilhar os bens comuns, tendo mesmo os dois partilhado a habitação. Um no rés-do-chão e o outro no primeiro andar do imóvel.

O copo de água transbordou em início de 2008. Numa altura em que Maria Arminda iniciou uma relação amorosa com Gil Lourenço – também arguido mas que faltou ao julgamento por se encontrar em parte incerta – e mais novo que ela 26 anos. Perante as queixas de que a mulher não suportava os maus-tratos e as ofensas do ex-marido, os dois “demonstraram vontade de vingança” relativamente ao mesmo.

Segundo a acusação do Ministério Público (MP), Arminda e Gil “decidiram que a melhor solução seria por termo à vida de Diamantino Mota”. “Para a materialização deste projecto acordaram em pagar alguém que se dispusesse a matar” o homem, adianta. Para o efeito, acabariam por contratar um cidadão brasileiro para executar aquela missão, a troco de três mil euros, tendo-lhes adiantado metade do valor.

Contudo, perante o sucessivo adiamento do serviço, Arminda e Gil exigiram a devolução do dinheiro referindo que iriam contratar outra pessoa. Uma situação que levou o contratado a denunciar o caso às autoridades.

O MP não tem dúvidas que os dois arguidos “actuaram com conjugação de esforços e vontades, com o propósito de causar a morte a Diamantino Mota” e que a sua morte “só não ocorreu por motivos alheios às vontades” daqueles. Já quando ao contratado, “nunca teve intenção de tirar a vida a Diamantino Mota”, refere a acusação.

Por outro lado, Diamantino Mota e a sua actual mulher, Maria Saudade – na altura dos factos era sua companheira – estão a responder pela prática de vários crimes relacionados com ofensas e agressões a Arminda Teixeira.

Perante o colectivo de juízes, presidido por Sérgio Amado, aqueles arguidos negaram os factos constantes da acusação, correspondentes a vários cenários alegadamente ocorridos entre Fevereiro e Maio de 2009. Um dos factos, segundo o MP, terá acontecido a 8 de Março desse mesmo ano, e que obrigou Arminda Teixeira a receber tratamento hospitalar no Hospital de Santo André, em Leiria, como consequência de agressões, alegadamente, desferidas por Maria Saudade e seu filho, Hugo Carneiro, na presença de Diamantino Mota.

Aos juízes, Maria Saudade negou tais factos. “Não sou santa, mas não venho para jurar falso”, disse a arguida, afirmando que nunca dirigiu uma “única palavra” à ex-mulher do seu actual marido.

Hugo Carneiro, de 22 anos, acusado pela prática, em co-autoria com Diamantino e Saudade, de forma consumada de dois crimes de ofensa à integridade física simples, assim como três crimes de dano. O jovem faltou, também, ao julgamento que deverá prosseguir no dia 27.

 

 

 

 

Anúncios

Sobre factualidades
Noticias sobre temas e factos da actualidade

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: