Carlos Páscoa candidata-se em Soure após desistência do candidato anunciado

Carlos PáscoaO social-democrata Carlos Páscoa volta a ser o candidato do PSD à Câmara de Soure, perante a desistência de Carlos Cordeiro, que tinha sido anunciado como a escolha do partido laranja. Carlos Páscoa irá, assim, regressar à vida política activa do concelho de onde é natural e ao qual se candidatou em 2005 e perdeu para João Gouveia que nesse mesmo ano trocou o PSD pelo PS.

Numa carta dirigida aos sourenses, o candidato apresenta-se com a “vontade de servir o concelho” como candidato da coligação “Soure para Todos”, que junta o PSD, o PPM e o CDS-PP.

“Como ninguém pode alhear-se da responsabilidade de construir um concelho que permita uma vida digna para nós e para os nossos filhos também eu quero dizer presente”, afirma.

O antigo presidente da Assembleia Municipal de Soure refere que não quer ser “nem mais nem menos do qualquer um de vós” mas sim “simplesmente um de vós”.

Referindo que tem mantido uma carreira profissional ligadas às áreas da solidariedade social e empresarial, Páscoa afirma que sabe “reconhecer e valorizar aqueles que, por qualquer motivo, se prestam à causa pública”.

“Assim, com a clara noção de que todos somos poucos para fazer frente às dificuldades dos nossos dias e às preocupações das pessoas num mundo em mudança, saúdo todos os candidatos das outras listas e cumprimento-os com todo o respeito democrático”, frisa.

No entanto, o candidato esclarece, “com toda a certeza, que não vou permitir que qualquer ideologia ou emblema partidário altere a minha conduta ou condicione o que quero dizer aos sourenses”.

Carlos Páscoa refere que só responderá perante os sourenses e a sua consciência, realçando que a sua terra será o seu partido.

Recordando o seu avô como um dos primeiros autarcas do concelho de Soure, “numa altura em que a democracia dava os primeiros passos e em que tudo se fazia com sonho, abnegação, muita entrega e sem honrarias”, Páscoa refere que “ele e muitos outros como ele são ainda hoje o meu farol da vida pública e os seus valores são aquele que pretendo seguir”.

Em jeito de conclusão o candidato dedica a sua campanha “a todos aqueles que nunca desistiram de lutar em Soure pela dignidade humana e pela liberdade”.

Em 2005, Carlos Páscoa surgiu como candidato do PSD a poucos meses do acto eleitoral, quando João Gouveia, que presidida à autarquia pelo partido laranja, surpreendeu tudo e todos ao candidatar-se pelo Partido Socialista. Gouveia manteve-se como presidente ao vencer as eleições com 45,05% contra os 37,07% conquistados pelo PSD. Nessas eleições, a CDU somou 11,52% e o CDS-PP ficou-se pelos 1,21%.

Para as eleições de 29 de Setembro são já conhecidos os candidatos do PS, Mário Jorge Nunes, da CDU, Manuela Santos (tal como em 2005), prevendo-se ainda uma candidatura de um movimento independente.

Anúncios

Sobre factualidades
Noticias sobre temas e factos da actualidade

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: