Mosaico restaurado em Conímbriga “devolvido” a Santiago da Guarda

mosaico Santigo GuardaApós nove anos em restauro, regressou a Santiago da Guarda um mosaico que, pelas suas dimensões, é considerado “caso único no panorama museológico nacional”, afirma a Câmara Municipal de Ansião.

Em nota de imprensa, a autarquia presidida por Rui Rocha refere que o referido mosaico, com 5,89 x 3,05 metros, “em conjunto com o pavimento musivo que se encontra no local original, fazem parte de um espaço que deverá ter sido utilizado na villa romana de Santiago da Guarda como sala de recepção, dotada de uma zona de culto”. “Daí talvez o facto de se situar no canto sudoeste da sala uma pequena abside, que poderia servir para alojar qualquer objecto relacionado  com o referido”, adianta.

Segundo a mesma nota, aquele tipo de salas, “do tipo basilical, servia de espaço para audiências, reflectindo a vontade da aristocracia romana em transferir para as suas residências rurais, as estruturas de representação do poder, que até aqui existiam apenas nas cidades”.

Do ponto de vista decorativo, no mosaico exposto encontra-se uma pequena abside que está decorada por uma faixa remate com tesselas de várias cores, em que o campo é formado por quadrados delineados por um filete simples a negro azulado.

Na faixa remate, ao longo do limite oeste, inscreve-se um alinhamento de losangos. O campo encontra-se decorado por sucessivos alinhamentos de suásticas, formados a partir de um filete simples. Os espaços estão preenchidos por folhas de carvalho, que convergem para o centro das suásticas, por losangos e peltas.

Entre a faixa remate e o campo do mosaico, desenvolve-se uma segunda faixa, que está decorada com linha sinusoidal.

Recolhido em 2004 e enviado para as oficinas de arqueologia de Conímbriga para restauro, o mosaico passa a ser visitável no complexo monumento dos Condes de Castelo Melhor, em Santiago da Guarda, tornando-se, assim, de acordo com a Câmara Municipal, em “mais um aliciante num conjunto monumental que, por fazer coincidir monumentos do século IV e dos séculos XV e XVI era já de si único na Península Ibérica.”

 

Anúncios

Sobre factualidades
Noticias sobre temas e factos da actualidade

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: