Romanos levaram produtos das terras da Sicó a Pombal

Mercado Romano PombalA Praça Marquês de Pombal, em plena zona histórica de Pombal, acolheu ontem o Mercado Romano, onde os produtos endógenos da região Sicó foram os protagonistas. Uma iniciativa organizada pela associação de desenvolvimento Terras de Sicó.

Para além dos produtos da terra, como hortaliças, legumes e frutas, no mercado podiam-se encontrar muitos daquilo que caracteriza a região Sicó, como é o caso do Queijo Rabaçal, dos enchidos, do mel, do azeite, das ervas aromáticas, dos frutos secos, e da doçaria. Aos quais se juntavam os habituais “comes e bebes” com os vinhos terras de Sicó em destaque. O artesanato foi outra das vertentes que também marcou presença.

A par da vertente comercial e promocional dos produtos endógenos, o recinto foi animado, ao longo do dia, com diversas recriações históricas, recordando as vivências do povo romano, como foi o caso da tentativa de assassinato do governador, o julgamento do assassino, a revolta dos lusitanos, a crucificação do assassino e o casamento romano. O evento culminou, ao princípio da noite com um espectáculo de fogo.

A iniciativa, que se irá alargar aos restantes municípios que integram a Terras de Sicó (Ansião, Alvaiázere, Condeixa-a-Nova, Penela, Pombal e Soure), tem como objectivo principal a valorização turística territorial do “Villa Sicó”. “Pretendemos desenvolver um programa de animação que convide o público a regressar ao tempo, através de um conjunto de eventos de recriação histórica, envolvendo tradições e práticas do quotidiano, actividades económicas, mercados, promoção dos espaços musealizados”, refere a organização.

O projecto Villa Sicó pretende a valorização e promoção de um espaço de redescoberta e reencontro com a história. Desde o património romano, ao património natural, passando pelas festas tradicionais e gastronomia, a cultura e identidade do território.

Considerado um “parque temático, mosaico sem fronteira definida”, o projecto partilha o Eixo Romano que integra, entre outros, as ruínas de Conímbriga (Condeixa-aNova), as Villas Romanas do Rabaçal (Penela) e de Santiago da Guarda (Ansião). Assim como projecta a investigação nas Villas da Rominha (Alvaiázere), Madanela (Soure) ou Telhada (Pombal).

 

Anúncios

Sobre factualidades
Noticias sobre temas e factos da actualidade

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: