Narciso Mota elogiado na hora da despedida

despedida executivo PombalFoi a ouvir palavras elogiosas que Narciso Mota se despediu da presidência de Câmara de Pombal, cargo que ocupou nos últimos 20 anos. O autarca social-democrata presidiu, na passada semana, à sua última reunião camarária onde até a oposição lhe reconheceu como um “trabalhador incansável”.

Para Adelino Mendes, que pela segunda vez não conseguiu vencer as eleições, “ninguém pode pôr em causa que Narciso Mota foi um presidente altamente dedicado à causa pública e um trabalhador incansável”.

Apesar de salientar as divergências entre oposição e maioria quanto a prioridades na gestão municipal, o socialista referiu que durante os últimos cinco mandatos “se fizeram investimentos extraordinariamente importantes” no concelho.

Segundo Adelino Mendes, o PS exerceu uma “oposição leal” sem nunca ter feito uma crítica “baseada no ataque pessoal”, acrescentando que num “órgão executivo desta natureza colegial” [de maioria absoluta] “os vereadores da oposição não fazem aqui nada”.

Também Carlos Lopes, se referiu ao trabalho de oposição nos últimos 20 anos. “Fizemos um papel de oposição que contribuiu para que o debate democrático fosse enriquecido”, disse o socialista.

Por sua vez, os vereadores da maioria foram unânimes em agradecer ao presidente da Câmara cessante a experiência política que lhes proporcionou.

“Aprendi muito consigo e transportei sempre comigo o seu exemplo”, afirmou Pedro Pimpão, acrescentando que “Pombal deve muito a Narciso Mota”, enquanto Fernando Parreira considerou os mais de 15 anos na vereação como “muito ricos” e uma “aprendizagem tremenda”. “Foi quase um segundo pai que tive no dia-a-dia”, disse, aquele que continuará a manter-se como vereador.

Já Michael da Mota António considerou Narciso Mota como “a pessoa mais honesta que sempre conheci em toda a minha vida”. Fazendo referência à “crítica” de que o autarca “fala com o coração ao pé da boca”, o vereador sugeriu para que “não mude nunca essa sua maior virtude”.

Perante a presença de alguns dirigentes municipais, também a vereadora Paula Silva agradeceu a “oportunidade” que Narciso Mota lhe deu e que se traduziu numa “experiência enriquecedora”.

Com alguma emoção, o autarca disse sentir-se “muito honrado e orgulhoso” em ter durante 20 anos “partilhado com todos a estratégia de desenvolvimento do concelho”. “Saio com a noção de dever cumprido” disse, ao lado da cadeira vazia do seu sucessor, ausente por motivo de saúde.

O autarca acabaria por receber uma oferta entregue pela sua chefe de gabinete em nome dos trabalhadores do município.

 

Da Câmara para a Assembleia

Depois de vinte anos na presidência da Câmara, Narciso Mota deverá ser eleito presidente da Mesa da Assembleia Municipal de Pombal. A instalação dos novos órgãos autárquicos deverá acontecer no dia 21 no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

O autarca poderá tornar-se, assim, líder de uma Assembleia que, após três décadas, voltará a ter quatro forças partidárias representadas. As eleições ditaram a maioria para o PSD, mas também oito cadeiras para os socialistas, duas para o CDS-PP e uma para a CDU.

Anúncios

Sobre factualidades
Noticias sobre temas e factos da actualidade

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: