A Anestesiologia, a dor e o tratamento para além dos fármacos em debate no Centro Hospitalar Leiria

hospital LeiriaAs III Jornadas da Unidade de Dor (Unidor) e o I Encontro de Anestesiologia do Centro Hospitalar Leiria (CHL) estão a debater hoje e amanhã, a dor e o tratamento para além dos fármacos, e a importância da anestesia na cirurgia de ambulatório e a anestesia pediátrica. As duas iniciativas realizam-se no auditório do Hospital de Santo André, em Leiria, e contam com a presença de profissionais de saúde de todo o País.

Organizadas pelo serviço de Anestesiologia do CHL (que para além do Hospital de Santo André integra os hospitais de Pombal e Alcobaça), estes dois encontros pretendem “sensibilizar os profissionais de saúde para a problemática da dor, tal como em anos anteriores, e dar início a um novo tipo de evento no âmbito da Anestesiologia, com particular destaque para a anestesia pediátrica e para a cirurgia de ambulatório”, refere Maria do Carmo Rocha, directora do serviço de Anestesiologia do Centro Hospitalar.

No primeiro encontro de Anestesiologia do CHL, no sábado, dia 26 de outubro, será dada especial ênfase à cirurgia de ambulatório e às técnicas da fluidoterapia. A Sociedade Portuguesa de Anestesiologia será a responsável por uma conferência dedicada à “Relevância da Medicina da Dor na Anestesiologia: Formar para Melhorar”, e onde serão debatidas temáticas como as bases moleculares da dor, a ética e a importância da formação. Controvérsias e competências da anestesia pediátrica em centros não especializados são os temas do último painel do encontro.

No mesmo dia, pelas 15h30, a Sociedade Portuguesa de Anestesiologia fará a apresentação do novo Grupo de Estudo de Medicina da Dor, que tem como objectivo promover a melhoria dos cuidados prestados nas Unidades de Dor dos hospitais portugueses, bem como potenciar a investigação clínica de qualidade, através da colaboração entre investigadores e clínicos, que possibilite um conhecimento mais aprofundado da dor e o seu tratamento. O Grupo de Estudo de Medicina da Dor irá assinar um protocolo de parceria com a Fundação Grünenthal, que pretende criar oportunidades como acções de formação, bolsas e estágios, para a actualização profissional contínua dos profissionais de saúde.

Maria do Carmo Rocha destaca ainda que “estas jornadas também se poderão constituir como uma oportunidade soberana para mais um contributo e reflexão para a melhoria organizacional dos nossos cuidados de saúde e articulação entre o Hospital, centros de saúde e instituições do ensino superior”.

À margem da discussão das temáticas científicas, está disponível um espaço para pósteres científicos e realizadas oficinas técnicas para os profissionais interessados, mediante inscrição prévia. Estes workshops versam sobre técnicas de electroterapia, musicoterapia, uma oficina de via aérea, ministrada pelo serviço de anestesiologia do CHL e uma master class sobre “Novas abordagens da dor aguda: analgesia controlada pelo doente”.

Anúncios

Sobre factualidades
Noticias sobre temas e factos da actualidade

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: