Diogo “puxa as orelhas” a vereador por pedir esclarecimento a ministro

reun CM PombalO presidente da Câmara de Pombal, Diogo Mateus, não gostou de saber que o vereador socialista Adelino Mendes tivesse pedido esclarecimentos ao Ministério da Educação sobre o preço das refeições escolares cobrado pelo município às crianças do ensino pré-escolar. Na última reunião camarária, o autarca acusou o seu opositor de desrespeitar o órgão para o qual foi eleito.

Depois de um encarregado de educação ter questionado o executivo sobre a legalidade do valor das refeições escolares cobrado aos alunos do ensino pré-escolar, o socialista Adelino Mendes enviou um pedido de clarificação ao gabinete do ministro da Educação. Isto, depois do presidente da Câmara ter respondido ao munícipe que estavam a averiguar a situação, tanto junto do Ministério da Educação como da Segurança Social.

Diogo Mateus aproveitou o final da última reunião camarária para dizer a Adelino Mendes que “não é um procedimento correcto que qualquer membro desta Câmara se dirija a outros organismos da administração central”. “Não reconheço como uma prática saudável”, afirmou, adiantando que caberá “ao órgão a que pertence ter uma ligação com esses organismos”.

No entendimento do presidente da Câmara, o vereador socialista “ultrapassou largamente todos os limites” tendo-lhe pedido que “respeite os procedimentos desta casa”.

Em jeito de defesa, o vereador referiu que “manifestamente a Câmara não conseguiu dar uma resposta cabal ao pedido de esclarecimento ao munícipe que levantou a questão”. Por outro lado, afirmou que não deve a sua eleição, os seus direitos e a sua intervenção “ao presidente da Câmara ou a qualquer um dos vereadores com competência delegada”.

Adelino Mendes afirmou, ainda, que no mesmo dia que enviou o pedido de esclarecimento ao gabinete do ministro formulou, também, um pedido de informação ao presidente da Câmara sobre outro assunto. “Já se pronunciou um gabinete de um ministro e de um secretário de Estado mas ainda não tive qualquer resposta da sua parte”, criticou.

Diogo Mateus manteve a sua posição. “O senhor entendeu que as diligências que o executivo estava a fazer não eram as suficientes, mas fique a saber que vai ter, reciprocamente, o comportamento devido”, garantiu.

Anúncios

Sobre factualidades
Noticias sobre temas e factos da actualidade

2 Responses to Diogo “puxa as orelhas” a vereador por pedir esclarecimento a ministro

  1. Mendes says:

    Porquê pedir aos santos, se se pode ir a Deus!!!!

  2. victorcamoezas says:

    Os direitos, liberdades e garantias estão comsagrados na Constituição da República Portuguesa, motivo pelo qual qualquer cidadão pode e deve pedir esclarecimentos às autoridades competentes .O vereador senhor Adelino Mendes é um cidadão nem o senhor presidente da câmara deve interferir nesses direitos.
    Tanto assim é que o senhor Verreador informou que já recebeu resposta das entidades governativas e o senhor presidente da Câmara , não lhe respondeu ao pedido de informação do Senhor Vereador.
    Lembro ao Senhor presidente da câmara que ainda estamos numa democracia, não obstante o seu partido não entendo pelo comportamento que tem tido com os Portugueses.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: