Cidade de Pombal festeja Santo Amaro

Santo AmaroA cidade de Pombal está a cumprir a tradição ao festejar o Santo Amaro. Um dos momentos mais tradicionais dos festejos acontecerá no sábado quando for acesa a fogueira no Largo de Santo Amaro abrilhantado pela actuação do grupo de acordeonistas “Toca Botões”.

No dia seguinte, domingo, o destaque vai para a celebração da missa solene seguida de procissão, acompanhada pela Filarmónica Artística Pombalense. Durante a tarde actuarão o Rancho Típico de Pombal e o Grupo de Cantares de Condeixa – Associação “ASA”. Seguir-se-á a venda dos bolos da festa e a abertura do bar.

Ao final da tarde decorrerá a cerimónia de levantamento do Ramo pelos mordomos organizadores dos festejos do próximo ano, a partir do sorteio das tradicionais rifas.

Aquelas festas populares são consideradas como as mais antigas do concelho. A tradição vem-se mantendo ano após ano. Uns anos com programas mais arrojados, outros nem tanto.

A capela de Santo Amaro, ponto de encontro dos festeiros, está erguida junto ao castelo, e habitualmente, por ocasião dos festejos, acolherá velas em formas de braços e pernas, já que o Santo Amaro é conhecido por ajudar a resolver problemas de ossos.

Festejado a 15 de Janeiro, Santo Amaro – também chamado de Mauro – nasceu em Roma no século VI.

Segundo Nelson Pedrosa, técnico superior dos museus municipais de Pombal refere que Amaro “com apenas doze anos de idade sai de Roma para o Monte Cassino, trazido por seus pais que, o entregam aos cuidados de São Bento, fundador da Ordem Beneditina, para que ali termine a sua formação”. “Verificando-lhe elevadas qualidades, corresponde de tal modo às expectativas do seu mestre, que se torna o seu homem de confiança e em pouco espaço de tempo, vai sendo encarado pelos outros religiosos como um exemplo a seguir”, adianta.

Ainda segundo o mesmo historiador, “com alguma naturalidade, foi sendo encarado como o herdeiro espiritual de São Bento e seu eventual sucessor. Segundo uma tradição, foi mesmo Amaro quem ficou a substituir São Bento quando este foi viver para o Monte Cassino. A ele é atribuída a abertura da Ordem beneditina em França e a fundação do mosteiro de Granfeuil (Saint-Maur-sur-Loire).”

Anúncios

Sobre factualidades
Noticias sobre temas e factos da actualidade

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: