Jovem que se despistou contra rulote lamenta e pede desculpas à vítimas

julg ruloteO jovem condutor, que em Abril de 2011 abalroou um grupo de jovens que se encontrava junto a um rulote de comida rápida em Pombal, pediu ontem desculpas e lamentou a morte de duas da mais de uma dezena de vítimas do acidente. O arguido quebrou o silêncio e perante o tribunal disse não recordar como aconteceu a tragédia, tendo apenas memória de estar no hospital.

O julgamento que se iniciou em finais de Outubro no Tribunal de Pombal chegou ontem à sua fase final. As alegações finais foram marcadas para segunda-feira, 22 de Janeiro, devendo a sentença ser conhecida ainda durante este mês.

Depois de o tribunal se ter deslocado ao local do acidente para a realização de uma inspecção judicial, Henrique Longo, de 22 anos de idade, usou da palavra para dizer à juíza Rafaela Correia que apenas se recorda de naquela fatídica madrugada de 10 de Abril de 2011 ter estado num bar da cidade e depois ir a uma localidade da freguesia de Almagreira levar um amigo. Depois, só se lembra de ter acordado no hospital.

Quanto ao despiste do seu automóvel contra a rulote, no lugar da Granja, perto do centro da cidade, Henrique Longo não tem memória. Mas também não soube explicar aquela ausência de conhecimento.

“Talvez devido ao impacto sofrido no acidente”, afirmou, adiantando que também não se recorda de terem estado alguns amigos a falar com ele logo após o acidente, segundo testemunharam em audiência de julgamento.

O arguido disse, contudo, que conhecia bem aquele “trajecto” assim como da existência da rulote naquele mesmo local.

Questionado pela juíza por que motivo não apresentou antes o pedido de desculpas às vítimas, o arguido respondeu: “por receio”, sobretudo dos “familiares”. Até porque, segundo afirmou, os mesmos já o tinham ido ameaçar ao trabalho e pedido ao patrão para o despedir.

Recorde-se que do acidente resultou a morte imediata de Joana Henriques, de 23 anos de idade, assim como ferimentos graves a Paulo Sá, da mesma idade, que viria a falecer dois depois no hospital. Ambos eram de Ansião, tal como a maior parte das vítimas que sofreram ferimentos considerados graves, algumas das quais ainda a receber tratamento.

Henrique Ferreira Longo, solteiro e aprendiz de torneiro, residente na zona de Pombal, está acusado pelo Ministério Público pela prática de vários crimes, entre os quais dois de homicídio por negligência e dois por ofensa à integridade física simples.

 

Anúncios

Sobre factualidades
Noticias sobre temas e factos da actualidade

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: