Moradores do Barco aplaudem projecto de requalificação da EN237

requalificação EN127A população servida pela Estrada Nacional 237, na zona do Barco, aplaudiu na terça-feira o projecto de requalificação urbana apresentado pela Câmara de Pombal. A autarquia chamou os moradores para lhes dar a conhecer as “soluções” encontradas e vai agora ultimar “alguns detalhes” para que a empreitada seja lançada a concurso, ainda este ano.

O projecto, elaborado pelos técnicos da empresa Villacitá, sedeada em Leiria, visa essencialmente executar a requalificação urbana do troço da EN237, desclassificada, entre a Rua 8 de Dezembro até ao acesso à Urbanização S. Cristóvão, na zona Nascente da cidade de Pombal, e que faz a ligação a todo o Norte do distrito de Leiria.

Segundo o presidente da Câmara, Diogo Mateus, o referido projecto “centrou-se em quatro grandes objectivos”, entre os quais o reforço da segurança rodoviária na zona, designadamente o atenuar da velocidade do tráfego automóvel, visto tratar-se de uma “malha urbana” da cidade e com oito intersecções de acessos.

Outro dos objectivos recaiu em encontrar uma solução que garanta a construção de passeios para circulação pedonal dos habitantes, bem como a resolução dos problemas da drenagem das águas pluviais. Por fim, os arranjos urbanísticos com plantação de novas árvores, construção de uma ciclovia e a instalação de mobiliário urbano.

Daí que o trabalhos dos técnicos projectistas centrou-se em fazer uma requalificação com características de ambiente urbano. A largura das faixas de rodagem vai ser reduzida, vão ser construídos passeios pedonais, assim como uma ciclovia, a introdução de um corredor central, a construção de caminhos paralelos para acesso às habitações, entre outras intervenções.

Destaque, também, para o reforço da iluminação pública, novas condutas e ramais de abastecimento de água e de colectores de águas pluviais, e o aumento da mancha verde aumentando em cerca de cem as árvores plantadas ao longo daquele troço, com menos de um quilómetro.

O projecto contempla, ainda, a construção de duas rotundas: uma na intersecção com a Rua de Ansião (um dos acessos ao centro da cidade) e outra de acesso à Urbanização S. Cristóvão, na zona mais Nascente.

No final da apresentação, Américo Carvalho, um dos moradores da zona, aplaudiu o projecto e considerou que “só peca por ser tardio”. Já Manuel Casinhas referiu que “verdadeiramente a qualidade de vida dos moradores vai melhorar significativamente”. Ouviu-se, também, outros moradores a saudar a iniciativa da autarquia em apresentar para discussão pública as ideias encontradas para a tão ansiada requalificação.

Aquela intervenção contempla, ainda, a requalificação da intersecção da EN237 com o IC2 (ex-EN1) na zona do Alto Cabaço, através da construção de uma rotunda. No entanto, o respectivo estudo prévio está, já há algum tempo, em apreciação da Estradas de Portugal.

 

Sobre factualidades
Noticias sobre temas e factos da actualidade

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: