Comandante da PSP de Leiria alerta para falta de recursos humanos e de meios

Ismael Jorge CDPSP LeiriaO responsável pelo Comando Distrital da PSP de Leiria, Ismael Jorge, alertou hoje para a falta de recursos humanos e de meios, durante a cerimónia de aniversário dos 140 anos deste comando.

Constatando o “leque muito alargado e diversificado de competências” que estão atribuídas à PSP, o comandante distrital salientou que “exige para a sua execução um redobrado empenhamento e dedicação dos profissionais”.

Ismael Jorge alertou ainda para a necessidade de “um esforço acrescido na redefinição e na melhoria de alguns dos processos produtivos, em busca de ganhos de eficiência, face a alguns constrangimentos que se continuam a sentir, nomeadamente ao nível dos recursos humanos disponíveis”.

Fator de preocupação deste responsável é também a “passagem à situação de aposentação de um número significativo de polícias” e “o aumento dos períodos de ausência prolongada ao serviço por razões de doença, reflexo direto do enorme desgaste físico e psicológico do exigente trabalho policial e do aumento da média etária dos polícias deste comando”.

Segundo Ismael Jorge, “o desgaste dos meios materiais existentes, nomeadamente de viaturas e de equipamentos de proteção e ação policial”, bem como “a degradação de algumas instalações”, exigem “o necessário e urgente investimento”.

Esta necessidade urge colmatar “para que não seja posta em causa a capacidade operacional” e “para garantir as melhores condições e qualidade do serviço aos cidadãos”, frisou.

Em jeito de balanço ao ano de 2013, o comandante revelou que a criminalidade em Leiria tem vindo a diminuir.

“A criminalidade geral registada e participada à PSP no distrito de Leiria sofreu, em relação ao ano anterior, uma diminuição global de 1,6%, mantendo a tendência decrescente dos últimos seis anos”.

“Em relação à criminalidade violenta e grave, que representa cerca de 05% do total de crimes denunciados, registámos um decréscimo de 5,7%, destacando-se, neste item, a diminuição em cerca de 20% do número de roubos denunciados”, acrescentou.

Analisando os indicadores relativos aos primeiros cinco meses deste ano, Ismael Jorge destacou a “tendência decrescente” da incidência criminal participada, colocando o distrito de Leiria “abaixo do valor médio nacional e europeu, considerando o número de crimes por mil habitantes”.

O diretor nacional da PSP, Luís Peça Farinha, adiantou que “as dificuldades dos comandos de Leiria e da generalidade dos comandos do país estão identificados quer a nível de instalações, material e recursos humanos”.

“Vivemos numa fase em que não é fácil a gestão destes recursos, mas tem-se procurado colmatar essas dificuldades nas situações mais críticas, sobretudo ao nível de recursos humanos. O comando de Leiria, apesar de necessitar de ver completadas as suas necessidades, não é dos mais necessitados”, afirmou Luís Peça Farinha.

Com a suspensão da pré-aposentação, o número de pessoas que fica nos comandos é maior, mas também leva a que saiam mais efetivos de uma só vez. “Significa que a reposição de efetivos tenderá que ser num quantitativo maior nos próximos anos”.

Luís Peça Farinha admitiu ainda que o aumento da idade nos efetivos poderá levar a um “tendencial” aumento de baixas médicas.

O Comando da PSP de Leiria comemorou hoje 140 anos. Foi a terceira esquadra de polícia civil a ser criada em Portugal, depois dos corpos de polícia civil de Lisboa e Porto.

Sobre factualidades
Noticias sobre temas e factos da actualidade

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: