ETAP quer “voltar a ser a melhor escola profissional”

apres plano estrategico ETAPAfirmar-se como uma “referência nacional no ensino e formação profissional, distinguindo-se pela qualidade dos seus profissionais e seus alunos” é um dos objectivos da Escola Tecnológica, Artística e Profissional (ETAP) para os próximos anos. O plano estratégico, apresentado publicamente ao final da tarde de terça-feira, aponta, também, para a abertura do capital social à comunidade.

No entender de Diogo Mateus, presidente da Câmara Municipal, que juntamente com as duas associações empresariais (industrial e comercial) integra a gerência da Pombalprof, Lda., empresa detentora da escola, o aumento do capital “não é um objectivo” mas sim “saber qual o caminho que a escola quer definir e quais os objectivos que pretende atingir”.

E o caminho qua a escola quer seguir passará, não só por atrair novos alunos, mas também “aumentar a relevância e a notoriedade” bem como “reforçar as parcerias estratégicas” e “fomentar o diálogo com os parceiros”, explica o seu director-geral. A escola pretende, também, alargar a sua actuação a “novas áreas de negócios que sejam complementares às actuais”, refere Jorge Vieira Silva, dando como exemplo a área da consultadoria e do apoio às empresas em processos de candidaturas a financiamentos comunitários no sector da formação.

Diogo Mateus não tem dúvidas que a ETAP, que foi a primeira escola profissional criada no país, “tem todas as condições para recuperar a sua notoriedade e assumir-se como uma belíssima escola do ensino profissional”. Ou seja, “para voltar a ser a melhor escola profissional do país”, garante.

No seu entender, “o esforço feito nos últimos seis meses” procurou ir no sentido de resolver vários problemas”, pelo que “vamos sentindo que os períodos menos favoráveis estão ultrapassados”.

O presidente da Câmara Municipal e da Associação de Desenvolvimento de Iniciativas Locais de Pombal (Adilpom) que detêm a maioria do capital social da Pombalprof, aproveitou a ocasião para apresentar algumas das “iniciativas” realizadas nos últimos meses, entre as quais a designação de um novo director-geral, assim como o “reforço na articulação da escola com o Instituto do Emprego e Formação profissional e Instituto Politécnico de Leiria” e a sua “aproximação às empresas e empresários do concelho”.

Já na área da gestão, o edil realçou a redução de despesas correntes, designadamente a adaptação da estrutura à realidade da escola. Diogo Mateus reconhece que o futuro vai ser de “tempos duros e difíceis” mas “não vão ser impossíveis”.

Sobre factualidades
Noticias sobre temas e factos da actualidade

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: