Teatro Amador apaga 38 velas com “Contos ao Pôr-do-Sol”

foto: Jorge Ferreira

foto: Jorge Ferreira

O Teatro Amador de Pombal (TAP) assinala o seu 38.º aniversário no sábado, a partir das 18:30 horas, no Jardim Municipal de Pombal, com o espectáculo “Contos ao Pôr-do-Sol ou Quem Conta um Conto Acrescenta um Canto”, pelo O Nariz – Teatro de Grupo. O evento tem início junto à Fonte da Pérgula e segue depois pelas ruas da zona histórica da cidade, juntando música e contadores de histórias, tradicionais ou de autor, ao pôr-do-sol.

Fundado em 13 de Julho de 1976, o TAP tem um “historial rico em acções de âmbito teatral, nomeadamente no que diz respeito a produções de espectáculos, à produção e dinamização de festivais de teatro na região, bem como a realização de acções de formação para grupos de teatro amador a iniciar no concelho”, refere o grupo.

Durante quase quatro décadas de existência, realizou mais de 600 espectáculos, a nível nacional e internacional, sendo as suas produções teatrais de escritores portugueses e estrangeiros e algumas criações colectivas. Integrou o I Festival de Teatro do INATEL, no Algarve em 1977 e participou no Festival da Paz, na Suíça em 1978.

Em 1980 fez parte do levantamento cultural de dez freguesias do concelho. Em 1979/80/81 organizou os 1ºs ciclos de Arte de Pombal e integrou os Encontros de Teatro Amador no distrito de Leiria. Em 1995 organizou o primeiro Festival de Teatro de Pombal.

O Teatro Amador de Pombal, em 1987 foi distinguido com o Prémio Directíssimo (Rádio Comercial de Leiria – Prémio de Teatro (local); em 1986 foi – lhe atribuído o Prémio ACASO – Festival de Teatro de Leiria e em 2000 foi distinguido pela Câmara Municipal de Pombal com a medalha de Mérito Cultural.

Em 2013, o TAP foi galardoado com quatro prémios no CALE-se – Festival Internacional de Teatro, em Vila Nova de Gaia, pelo seu espectáculo “A Demanda”, a partir  da obra “A Demanda de D. Fuas Bragatela” de Paulo Moreiras e encenado por Rui M. Silva.

No passado dia 17 de Maio, o grupo estreou a sua mais recente criação, o espectáculo “Romeu e Julieta”, uma encenação de José Carlos Garcia e da Nádia Santos. O espectáculo que inaugurou mais uma edição do Festival de Teatro de Pombal, organizado em parceria com a Câmara Municipal. Uma semana depois a sala do Teatro-Cine de Pombal voltou a registar lotação esgotada com um segundo espectáculo da peça.

Uma peça que a 20 de Junho foi levada ao Cineteatro de Porto de Mós e a 5 de Julho ao Espaço Social e Cultural de Mosteiró (Vila do Conde).

 

Sobre factualidades
Noticias sobre temas e factos da actualidade

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: