Teresa Morais aplaude mais mulheres no PSD

tomada posse PSD PombalA secretária de Estado dos Assuntos Parlamentares e Igualdade, Teresa Morais, realçou, sábado em Pombal, a importância da participação das mulheres na política. A governante, acompanhada pelo vice-presidente nacional do partido, Marco António Costa, marcou presença na tomada de posse dos novos dirigentes concelhios do PSD, liderados pelo deputado Pedro Pimpão.

Para além da nova Mesa da Assembleia de Secção ser constituída apenas por mulheres, com Fernando Guardado na presidência, o partido registou a entrada de 19 novas militantes. Para Teresa Morais, aquela “presença tão expressiva de mulheres” deve ser “um exemplo a seguir”.

“As mulheres que têm aqui a oportunidade de participação política reforçada constituem um exemplo e motivação para outras mulheres que ainda não entraram nesta vida activa”, disse a secretária de Estado, defendendo que “o PSD tem de ter um discurso e uma agenda virada para as mulheres” mas sem afastar os homens.

Pedro Pimpão aproveitou a ocasião para anunciar, no futuro, a criação de um movimento de mulheres social-democratas em Pombal, liderado por Fernanda Guardado e apadrinhado pela própria Teresa Morais.

Outra das intenções da Concelhia para o futuro passa por “tornar o PSD mais forte” sobretudo através da “mais massa crítica e com mais pessoas a intervir na vida interna do partido”, referiu Pedro Pimpão, anunciando, também, a “descentralização da actividade” partidária com a criação de núcleos nas diversas freguesias do concelho.

A reactivação do núcleo concelhio dos Trabalhadores Social Democratas (TSD) e prestar “apoio incondicional à Juventude Social Democrata (JSD)” são outros dos objectivos.

Na sua intervenção, o vice-presidente do PSD, Marco António Costa, criticou o silêncio do PS sobre o fecho de “um dos dossiês mais estratégicos para Portugal nos próximos anos” e que colocará 25 mil milhões de euros de fundos comunitários à disposição do país. No seu entender, os socialistas “não tiveram uma palavra de apreço” acrescentando que “era exigível que o PS tivesse saudado o Governo por ter conseguido fechar um dossier importantíssimo”.

Por outro lado, Marco António Costa referiu-se à apresentação do relatório “Por um Portugal amigo das crianças, da família e da natalidade” para afirmar que o PSD “não está a trabalhar para ganhar votos”, até porque “pensar o país a 20 ou 30 anos não dá votos”. “Mas dá futuro ao país”, sublinhou.

Sobre factualidades
Noticias sobre temas e factos da actualidade

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: