Presidente da CCDRC inaugura Bodo que animará Pombal durante cinco dias

Bodo procissaoPombal engalanou-se para cumprir a tradição e acolher, durante cinco dias, as seculares festas do Bodo. Um dos eventos festivos com mais significado no concelho e que se transforma num momento de encontro, convívio e confraternização dos pombalenses.

Os festejos serão inaugurados amanhã, às 18 horas, numa sessão solene presidida por Ana Abrunhosa, presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC). Depois, será inaugurada uma exposição filatélica e o lançamento de um carimbo comemorativo e de sele personalizado sobre Pombal e a sua história.

Será também apresentado, pela primeira vez, um filme promocional do concelho que a autarquia pretende divulgar junto de “grandes operadores turísticos nacionais”, diz o presidente da autarquia.

Decorrerá, ainda, uma cerimónia de entrega por doação ao Arquivo Municipal de acervos particulares e de família de “ilustres pombalenses” Segue-se, ainda, as inaugurações das exposições “Um olhar sobre o pão”, no Museu de Arte Popular, e “Ruturas”, na Casa Varela.

À noite, pelas 21 horas, será celebrada missa na Igreja do Cardal, enquanto mais tarde subirá ao palco principal o guitarrista local Ricardo Silva e António Zambujo.

Hoje, quinta-feira, o programa prevê para as 21 horas celebração de Missa seguida de procissão de velas. A animação estará a cargo de uma banda local e do grupo Dona Ester, enquanto no jardim municipal haverá exibição das escolas Acropombal e Danspirit.

Diogo Mateus, presidente da Câmara Municipal, e da Comissão das Festas, destaca a circunstância das festas “estar associada a uma história que diz bastante aos pombalenses e acima de tudo a um grande ponto de reencontro dos pombalenses”. Até porque, parte do êxito do Bodo deve-se aos emigrantes que “gostam de vir mostrar a sua terra e de trazer os seus amigos e os seus conhecidos a um período festivo de uma cidade que recebe muito bem quem a visita”.

O autarca deposita boas expectativas para o certame deste ano, referindo que “o programa das festas corresponde aos cidadãos e às várias participações associativas”.

As seculares Festas do Bodo são o resultado de vários meses de trabalho da comissão de festas, a cargo do Município em articulação com a empresa municipal PMUGEST e a associação de desenvolvimento ADILPOM e da Escola Tecnológica, Artística e Profissional (ETAP).

Segundo Diogo Mateus a evolução do evento, nos últimos anos, “tem sido fruto de uma evolução muito natural”. “Quer a participação de expositores, de associações, de empresas, da ADILPOM, dos membros da Câmara, da população em geral, dão-nos sempre ideias e sugestões da melhor forma das festas se irem evoluindo e acompanhando uma usufruição e uma vivência muito natural e muito tranquila”, adianta.

 

Sobre factualidades
Noticias sobre temas e factos da actualidade

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: