Gruta natural com rio subterrâneo aberto ao público até final do ano em Penela

 

(foto de Time To Go)

(foto de Time To Go)

O Centro de Interpretação do Sistema de Espeleológico do Dueça (CISED), em Penela, promove até ao final do ano visitas guiadas à gruta natural do Soprador do Carvalho, em que é possível navegar de bote em águas subterrâneas.

As visitas são efetuadas por uma equipa liderada por Paulo Rocha, que durante uma década chefiou a Federação Portuguesa de Espeleologia, de que faz parte também a técnica de turismo Carolina Gautier, no âmbito do projeto CISED + Programas 2014, iniciado em julho.

“O número de visitantes está abaixo do ideal e do que esperávamos, mas as grutas têm vindo a suscitar muito interesse”, sublinhou à agência Lusa Paulo Rocha, referindo que, neste mês de agosto, as inscrições superam os participantes de julho.

A visita à gruta natural do Soprador do Carvalho, disponível em 800 metros, demora cerca de quatro horas e pode ser efetuada em grupo de oito pessoas (máximo) ou famílias, que usufruem de um desconto no preço do bilhete.

A primeira hora é dedicada à observação de uma exposição e à explicação dos procedimentos de segurança e de funcionamento dos equipamentos usados, enquanto as duas horas seguintes são passadas dentro da gruta, com água pelo joelho, e, a última hora, é reservada aos banhos dos participantes.

Segundo Paulo Rocha, dentro daquela cavidade natural os visitantes podem encontrar estalagmites, estalactites e uma formação rugosa semelhante a uma couve-flor, além do rio subterrâneo, no qual as crianças são levadas num bote pneumático.

Além da visita às grutas naturais, localizadas no maciço rochoso da Serra de Sicó, o CISED + Programas 2014, inclui também passeios pedestres, atividades de lazer e aventura.

Trata-se de um projeto-piloto, resultante de um protocolo entre a Câmara de Penela e a empresa PROC1000, assinado no início do mês passado, que prevê a realização de visitas guiadas e a dinamização de pacotes turísticos para grupos e famílias entre julho e dezembro, com o lema “Um espaço de todos para todos”.

“Vamos tornar acessíveis as cavidades naturais do CISED, inaugurado em 2005, através do cumprimento de um conjunto de normas de utilização, sem descurar o equilíbrio e a sustentabilidade do próprio espaço”, sublinhou, na altura, o presidente da Câmara de Penela, Luís Matias.

Com esse projeto-piloto, o presidente da Câmara de Penela pretende a partir do próximo ano definir o modelo de concessão das visitas às “grutas vivas e naturais” que existem no município, através de visitas em segurança técnica e científica.

O Sistema Espeleológico do Dueça é formado por quatro grutas que estão ligadas entre si.

Sobre factualidades
Noticias sobre temas e factos da actualidade

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: