Voluntários vigiam florestas para prevenir incêndios

Catarina SilvaUm total de 177 voluntários, distribuídos por 11 Brigadas Autárquicas está desde o início de Julho a fazer a prevenção e vigilância dos espaços rurais no concelho de Pombal. A iniciativa, que já acontece desde 2004, é desenvolvida em parceria com as juntas de freguesia e coordenada pelo Comandante Operacional Municipal que é também comandante dos bombeiros.

Catarina Silva, vereadora com o pelouro da Agriculta e Florestas, refere que “a coordenação específica de cada brigada é da responsabilidade de cada presidente de Junta, ‘detentor’ da respectiva brigada”, cabendo a eles a elaboração de planos de vigilância e a gestão da sua implementação. Uma tarefa “sempre feita em colaboração estreita do Comandante Operacional”, diz a autarca.

“A coordenação no dia-a-dia será da responsabilidade de cada presidente de junta, nos dias de risco de incêndio elevado ou superior, as brigadas são mobilizadas e geridas pelo Comandante Operacional e em caso de incêndio serão enquadradas no Teatro das Operações reportando ao Comandante Operacional de Socorro”, esclarece a autarca.

A vereadora afirma que a acção integra “voluntários de todo o concelho, afectos às juntas de freguesia aderentes ao programa” podendo em caso de necessidade a intervenção “exceder o limite da freguesia a que estão afectos, com o intuito de ajudarem outras brigadas afectas a outras juntas de freguesia”.

Catarina Silva sublinha que aqueles voluntários “não são profissionais e não têm formação específica para combate a incêndio” pelo que “foram informados que devem evitar situações de perigo que ponham em causa a sua integridade física”.

Para o efeito, cada voluntário recebeu formação para conhecer “aquilo que são as suas funções e tarefas”, e “aquilo que devem ser os procedimentos de segurança que deve adoptar”, explica a vereadora.

À semelhança de anos anteriores, é disponibilizado equipamento de protecção individual que visa garantir as condições de segurança na vigilância e no primeiro combate e rescaldo do incêndio, tendo as brigadas em seu poder uma viatura, kit de incêndios incorporado, rádio portátil e Guia de Bolsa Segurança no Combate a Incêndios Florestais.

O projecto decorre até 30 de Setembro, correspondente ao período crítico de incêndios – fase Charlie – podendo ser prolongado em caso de necessidade,

No final da acção, cada junta de freguesia deve enviar um relatório de actividades, sendo posteriormente elaborado um relatório final por parte do município.

Os 177 voluntários estão distribuídos pelas freguesias de Abiul (17), Almagreira (12), Carriço (3), Carnide (37), Meirinhas (23), Pelariga (11), Redinha (25), União das Freguesias de São Simão de Litém, Santiago de Litém e Albergaria dos Doze (5), União das Freguesias de Guia, Ilha e Mata Mourisca (5), Vermoil (29) e Vila Cã (7).

De fora ficaram as freguesias que possuem corporação de bombeiros, como é o caso de Pombal, Louriçal, Guia e Albergaria dos Doze.

 

 

Sobre factualidades
Noticias sobre temas e factos da actualidade

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: