Autarquia quer Osso da Baleia “selvagem” mas com segurança

simulacro Osso BaleiaMesmo mantendo as características naturais na praia do Osso da Baleia, a Câmara de Pombal, enquanto entidade concessionária da mesma, pretende que “todos os utilizadores e também as autoridades se sintam bastantes tranquilos relativamente às questões de segurança balnear”, refere o presidente da autarquia Diogo Mateus.

O autarca falava no final de um simulacro que serviu para testar a coordenação das equipas locais de nadadores-salvadores, bombeiros voluntários, protecção civil municipal e a Capitania do Porto da Figueira da Foz.

Diogo Mateus, citado numa nota de imprensa emitida pela autarquia, realçou a importância daquela iniciativa, destacando “a boa articulação” entre aquelas entidades, “não só na programação da época balnear, mas também na realização destes simulacros, para que as entidades melhorem as colaborações” entre si, procurando sempre fazer com “a população sinta que existe de facto um trabalho conjunto, que procura, acima de tudo, a segurança de todos o que vêm à praia”.

O edil refere que “o propósito do município” é que aquela praia, única no concelho, “sob o ponto de vista ambiental e sob o ponto de vista das suas características, mantenha a sua maior característica natural e original” sem descuidar, contudo, o “critério de segurança que anualmente remete para o município para padrões muito elevados”.

Também Paulo Inácio, comandante da Política Marítima do Posto da Figueira da Foz, realçou a importância de na praia “termos que jogar pelo seguro”. “Temos que ter as nossas responsabilidades, seguindo as indicações dos nadadores-salvadores” cuja maior razão de ser reside na “segurança dos todos”, refere aquele responsável, desejando que “a praia seja sempre um lugar seguro”.

Segundo a Câmara de Pombal, naquele simulacro, realizado na passada quinta-feira, “foram realizados dois exercícios, que serviram para aferir a capacidade de resposta do Plano Integrado de Apoio Balnear (PIAB) implementado e a capacidade do coordenador do mesmo, bem como a capacidade de utilização dos meios de salvamento dos postos da praia, as comunicações e a articulação entre os postos de praia e o posto de socorro”.

“Também a coordenação, articulação e comunicações entre nadadores-salvadores, equipa dos bombeiros voluntários, moto 4×4 do Instituto de Socorro a Náufragos e a ambulância foram testados”.

Sobre factualidades
Noticias sobre temas e factos da actualidade

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: